Texto Maior
Texto Maior
Texto Maior
Texto Menor
Texto Menor
Texto Normal
Texto Normal
Contraste
Contraste
Libras
Libras
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Acesso à informação
Acesso à informação

Saúde - Terça-feira, 10 de Setembro de 2019

A melhor forma de prevenir o suicídio, é o diálogo


A melhor forma de prevenir o suicídio, é o diálogo

SETEMBRO AMARELO

 

Assessoria de Comunicação da Prefeitura – Silvana Paiva

10/09/2019 – 14h30

 

Nove em cada dez mortes por suicídio poderiam ser evitadas. Os dados, da Organização Mundial da Saúde (OMS), reforçam a importância da valorização da vida e da conscientização sobre ela. Por isso, dia 10 de setembro é considerado o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio: o Dia D do mês que celebra e reforça a importância do tema: o setembro amarelo.

Em Paraguaçu Paulista, a prevenção do suicídio está sendo intensificada nas unidades de saúde e, especialmente no CAPS – Centro de Atenção Psicossocial.

De acordo coma assistente social e coordenadora do CAPS, Alessandra Santana Villarino de Castro, durante todo o mês de setembro, a unidade trabalha intensamente a prevenção do suicídio. “Esse é um tema complexo, de múltiplas determinações e de grande dificuldade de abordagens, pelo tabu que vivenciamos em nossa sociedade. Sabemos que o suicídio pode afetar indivíduos de diferentes idades, origens, classes sociais, orientação sexual e identidade de gênero”, esclarece Alessandra.

A assistente social orienta que os motivos são os mais diversos, e muitos casos acontecem impulsivamente em momentos de crise, quando as pessoas têm surtos diante de estresses, problemas financeiros, separações, dores ou doenças. “Para trabalhar a prevenção, é importante reconhecer os sinais de alerta como o isolamento social, por exemplo, e algumas frases como ‘Vou desaparecer’, ‘Vou deixar vocês em paz’, ‘Eu queria dormir e não acordar mais’, ‘Não tem solução, melhor morrer’”, orienta.
Para preparar as equipes da Saúde municipal para este tipo de situação, os profissionais da atenção básica estão sendo capacitados, por meio do matriciamento com o médico especialista da área, Everton Forlan Gervazoni, e os demais profissionais da equipe. “O matriciamento é o suporte realizado por profissionais e diversas áreas especializadas dado a uma equipe interdisciplinar, com o intuito de ampliar o campo de atuação e qualificar suas ações. Assim, podemos identificar e agilizar os atendimentos nos diversos territórios do município”, esclarece.
Alessandra ressalta que “não há uma receita para detectar seguramente quando uma pessoa está vivenciando uma crise suicida” e a melhor forma de lidar com a situação é a prevenção. “Sabemos que a melhor forma de prevenir é voltarmos algum tempo atrás, quando as pessoas se olhavam nos olhos, se tocavam com carinho e cuidavam uns dos outros. Hoje vivemos a era digital, em que as pessoas pensam que tudo se resolve em um simples toque na tela. O contato humano está cada vez mais raro. Por isso, precisamos observar nossos filhos, orientar sobre como lidar com as frustrações diárias, com a recusa, com o não e com as próprias limitações. Enfim, precisamos amar mais!”, afirma.
O CAPS de Paraguaçu Paulista atende diariamente das 7 às 17 horas, com profissionais capacitados para realizar o acolhimento e atendimento de pessoas em sofrimento mental, informa Alessandra.

Conversa, prevenção e saúde mental

O suicídio é a segunda maior causa de mortes de jovens entre 15 a 24 anos, segundo pesquisa do CVV (Centro de Valorização à Vida). Só perde para acidentes.

O primeiro passo para prevenir o suicídio é conversar. Não há certo ou errado ao conversar sobre pensamentos suicidas, o importante é começar a conversa. Conversar sobre suicídio é quebrar um tabu.

Depois da conversa, o ideal é encaminhar e encorajar a pessoa a procurar ajuda profissional, com medicamentos e acompanhamento. A maioria dos casos vem de quedas ou desequilíbrio na saúde mental do indivíduo, tão importante quanto a saúde física. Cuidar, prevenir e agir para o equilíbrio da saúde mental, evitando emoções negativas como ansiedade ou descontrole e doenças como depressão, é fundamental para valorizar a vida.

“Todo mês é Setembro Amarelo. Todo dia é Dia D. E hoje é um dia de reflexão”, salienta a diretora do Departamento de Saúde de Paraguaçu Paulista, Cristiane Bonfim.

Ela conta que a data surgiu há 25 anos. A cor da campanha foi adotada por conta da trágica história de Mike Emme, um jovem americano, de 17 anos que, em 1994, tirou a própria vida dirigindo seu carro amarelo. Seus amigos e familiares distribuíram no funeral cartões com fitas amarelas e mensagens de apoio para pessoas que estivessem passando pelo mesmo desespero. “A fita amarela virou símbolo do dever de conscientização, de todo mundo, sobre o tema”, afirma Cristiane.

 

FOTO/OLHO

 

“Sabemos que a melhor forma de prevenir é voltarmos algum tempo atrás, quando as pessoas se olhavam nos olhos, se tocavam com carinho e cuidavam uns dos outros. Hoje vivemos a era digital, em que as pessoas pensam que tudo se resolve em um simples toque na tela. O contato humano está cada vez mais raro. Por isso, precisamos observar nossos filhos, orientar sobre como lidar com as frustrações diárias, com a recusa, com o não e com as próprias limitações. Enfim, precisamos amar mais!”, afirma a coordenadora do CAPS, Alessandra Santana Villarino de Castro (Foto Ilustrativa)

FacebookTwitterWhatsApp

voltar para a listagem de notícias...

TELEFONES PÚBLICOS

Prefeitura Municipal
  • Tel: (18) 3361-9100
Assistência Social
  • Tel: (18) 3361-6770
Departamento Municipal de Saúde
  • Tel: (18) 3361-9910

Ver todos os telefones...