Texto Maior
Texto Maior
Texto Maior
Texto Menor
Texto Menor
Texto Normal
Texto Normal
Contraste
Contraste
Libras
Libras
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Acesso à informação
Acesso à informação

Saúde - Sexta-feira, 12 de Abril de 2019

DENGUE EM NÚMEROS: Paraguaçu tem 1.200 notificações e 880 casos positivos de dengue


DENGUE EM NÚMEROS: Paraguaçu tem 1.200 notificações e 880 casos positivos de dengue

Assessoria de Comunicação da Prefeitura – Silvana Paiva

 

12/04/2019 – 17h56

 

Conforme dados do Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria da Saúde do Estado, pelo menos 94% dos municípios paulistas já notificaram casos de dengue este ano. Ou seja, das 645 cidades paulistas, em 606 ao menos uma pessoa apresentou os sintomas da doença de janeiro a março.

Em Paraguaçu Paulista, na última atualização feita pelo Departamento de Saúde na sexta-feira, dia 12, havia 1.200 notificações e 880 casos de dengue confirmados. Não há registro de óbito por causa da dengue no município.

No entanto, o número de óbitos tem aumentado no estado. Até 15 de março, tinham sido confirmadas 29 mortes em São Paulo. Na vizinha Tupã, o primeiro óbito foi confirmado na quinta-feira, dia 11. Um idoso de 68 anos, morador do bairro Tabajaras, morreu após ser internado no Hospital São Francisco de Assis. A cidade tem 550 casos positivos e outros 670 em investigação.

A Prefeitura de Paraguaçu Paulista tem utilizado de todas as frentes para controlar o problema no município, porém se não houver a colaboração da população é o mesmo que enxugar gelo. A diretora de Saúde, Cristiane Bonfim, esclareceu que um último recurso tem sido utilizado, que é a aplicação de veneno, mas que isso não resolve e não é o ideal, pelo mal que faz à saúde e ao meio ambiente.

“Foi feita a nebulização em áreas já trabalhadas pelos agentes de saúde e mesmo assim está aparecendo casos positivos de dengue. A área trabalhada é aquela onde o agente já esteve, já eliminou os possíveis criadouros, orientou a população, foi feita a nebulização e, ainda assim, temos casos positivos de dengue. Isso significa que a população não está fazendo a sua parte de cuidar e eliminar os criadouros de dengue”, alertou Cristiane.

Ela acredita que, ao ver a equipe passar com a nebulização em seu bairro, a população espera que não haverá mais caso de dengue por causa do veneno. “E isso não é verdade, pois só o veneno não resolve. Como a palavra diz, é veneno e nós estamos tomando banho de veneno, o que é prejudicial à saúde e ao meio ambiente. A população precisa entender que o veneno é só um complemento do trabalho das equipes de agentes do Departamento de Saúde. Para acabar com a infestação do mosquito, todos têm que colaborar, apenas o veneno não vai acabar com a dengue”, reforçou a diretora Cristiane Bonfim.

Ela destacou também que não é porque acabou o verão, que o clima esfriou um pouco, que vai acabar a tarefa de eliminar os criadouros do mosquito da dengue. “No outono, também temos transmissão da dengue, em número menor, mas temos. Por isso, cada um tem que continuar fazendo sua parte”, finalizou Cristiane.

 

FOTO 

Se não eliminar criadouros do mosquito, o veneno contra a dengue não resolve; Paraguaçu tem 1.200 notificações e 880 casos positivos de dengue (Foto: Reprodução)

FacebookTwitterWhatsApp

voltar para a listagem de notícias...

TELEFONES PÚBLICOS

Prefeitura Municipal
  • Tel: (18) 3361-9100
Assistência Social
  • Tel: (18) 3361-6770
Departamento Municipal de Saúde
  • Tel: (18) 3361-9910

Ver todos os telefones...